domingo, 24 de maio de 2009

Se a minha cama voasse

Se a minha cama voasse
levava pelos céus os meus sonhos
e ia bater à tua porta,
esperando que me recebesses.
Se a minha vida gostasse
de riscar na areia o compasso
da sinfonia, do espaço
que vai do meu ao teu olhar.
Se o meu medo calasse
e os sorrisos das flores dos jardins,
fossem os desejo, segredos e afins,
que se reflectem à noite no mar.
Se os amores perfeitos
fossem mais que canteiros,
que levam a vista de quem ama,
e as aves no céu fossem a certeza
que de noite na minha cama
só há um espaço do tamanho de mim,
que se escreve nos desejos, nos braços,
que se encaixa na perfeição em ti.
Se tudo isto eu pudesse fazer,
se toda tu pudesse querer,
na certeza do que sinto,
percorreria o infinito
para me perder na tua pele.

3 comentários:

Daisy Maria disse...

está simplesmente perfeito. temos poeta :)

Christiana disse...

mais do que perfeito, brilhante ;) és, sem dúvida o meu poeta favorito :)

Storyteller disse...

É lindo! E dói...