sexta-feira, 15 de maio de 2009

Ao fim da tarde...

Ao fim da tarde chego à casa. As pessoas saem vagarosamente da praia e sinto uma ponta de ciume por ter que a partilhar com tantos, que a maior parte das vezes nem lhe dão a sua verdadeira importância ou pelo menos aquela que ela tem para mim. Reconforta-me saber que à noite ela é só minha e sorrio.
Sento-me no portado e olho o mar. Imenso, calmo, eterno. Imagino a areia um corpo de mulher e as ondas o meu que nela investe, calmamente, sem pressas, sem receios, sentindo cada grão de areia.
Há algo de sensual nesta paisagem que tenho o prazer de ter à minha porta. Há algo de único a cada reflexo de nuvem, sol ou lua no mar. Há algo de especial nos dias desde que vivo aqui.
Sei de cor cada uivo de tempestade na noite escura. Não o temo já, é música para mim, assim como o canto de sereia que penso ouvir por vezes, quando me levanto de madrugada para ver o sol nascer.
Encanta-me este sítio, encanta-me quem sou aqui.

6 comentários:

Storyteller disse...

É muito bom sentirmo-nos em casa, Reconhecer cada bocadinho dessa entidade viva que é o nosso lar. Viver o nosso espaço em plenitude é meio caminho andado para a felicidade.
Dorme bem.
;)

izzie disse...

Aproveita, sente, vive... toda a "sorte" desse encantamento.
Tens todo o direito a ele, merece-lo e sabe-lo pelo que escreveste no primeiro parágrafo.
Quase sinto aquele "ciúme" bom, a invejazinha por todo esse sentimento de pertença.
Mas o sentimento de felicidade pelo brilho que vejo nos teus olhos é mais forte :)

Beijinho,

Menino do mar disse...

Story:
O nosso castelo é o nosso bocadinho de mundo :)

Izzie:
Pertencer é não estar nunca só :)

Mona Lisa disse...

Adorei ler-te. A tua escrita tem qualquer coisa...de especial, nem consigo explicar bem o que é. Continua, vou passar a visitar-te mais vezes! beijo a preto e branco*

Menino do mar disse...

Mona Lisa:
Obrigado, bem vinda :)

ariana luna disse...

Sinto o mesmo com a minha praia, o meu paraíso.