quarta-feira, 20 de maio de 2009

Pensamento

"Não sou como a abelha saqueadora que vai sugar o mel de uma flor, e depois de outra flor. Sou como o negro escaravelho que se enclausura no seio de uma única rosa e vive nela até que ela feche as pétalas sobre ele; e abafado neste aperto supremo, morre entre os braços da flor que elegeu."

Roger Martin du Gard

12 comentários:

izzie disse...

Muitos dirão... a forma "perfeita" de se escrever a fidelidade...
Eu prefiro substituir fidelidade... por Amor - do verdadeiro, do puro...

Beijinho,

Mona Lisa disse...

Hmm...és mesmo assim? Ou gostavas de ser..? beijo

Cris... disse...

Lindo pensamento...

O escaravelho escolhe a clausura de seu amor. Dum único amor.

Lindo...

Storyteller disse...

Ninguém, nem mesmo um simples escaravelho, deveria morrer nos braços da flor que elegeu.
Deve, isso sim, viver numa simbiose perfeita com essa flor que escolheu para si.
;)

Menino do mar disse...

Izzie:
O amor das almas...

Mona Lisa:
Não sou nem quero ser ;)

Cris...:
E nunca pensará como seria outra flor? :)

Story:
Mas não sepode viver para sempre, ou pode? Amar será viver para sempre? :)

Storyteller disse...

Amar é perder-se no outro para se encontrarem os dois!

Se quem nunca amou nunca viveu, como se costuma dizer, então quem ama vive em plenitude. Se a plenitude é a eternidade? Isso não sei, mas lá que parece, isso parece...

E já como diziam os Queen: who wants to live forever?

;)

A Gata Christie disse...

Nunca tinha lido esta frase, mas é lindíssimo. Mas, será ele mais feliz que a abelha? Não será na diversidade que podemos fazer melhores escolhas?

Inês Brito disse...

A flor pode morrer antes, mas isso não signifique que se tenha de procurar por outra flor. O ideal é guardar as petalas e recordar o que de melhor tinha para nós :)

Bj
(i)

Cris... disse...

Não sei...

Não sei o que vai na alma de um escaravelho que amou uma flor.

Apenas sei de borboletas e primaveras...

Não sei...

Mona Lisa disse...

Hmm..pois..bem me pareceu que não eras assim;) Acho que para sermos felizes ninguém precisa de se "enclausurar" e muito menos de morrer sufocado por um aperto supremo. Não há amor que aguente algo assim...beijo

Sayuri disse...

Faço minhas as palavras da Storyteller...de outra forma, não há escaravelho que aguente!...

Menino do mar disse...

Story:
I do... ainda tenho tanta coisa para sentir... :)

Gata:
Ora bem... era mesmo aí que queria chegar. Esta frase tem muito de romântico, mas....

Inês:
Bem vinda :)É mesmo isso... recordar, não esquecer, mas sim aprender a viver com a recordação :)

Cris:
E o que te dizem as borboletas? :)

Mona Lisa:
O que aguenta o amor então? Até onde nos dá forças amar? :)

Sayuri:
Simbiose é a palavra chave de uma relação, sem dúvida:)