sábado, 16 de maio de 2009

Grita, Sente....




O tempo vai, o tempo vem
Como a verdade e o mar
O mundo dá o que o mundo tem
A liberdade e o luar
E o brilhar
O céu não nasce azul, não
E um pássaro voou
Deixem que esta mão se bata por mim
Já não há razão pra que nada seja assim
Não é a dor que é cruel
É o amor que rasga a pele e
Grita, sente, o meu corpo junto ao teu até morrer
Prende, quente, o meu rosto de guerreira e de mulher
Grita, sente, o meu corpo junto ao teu amanhecer
Prende, quente, o meu corpo junto ao teu até morrer

7 comentários:

Christiana disse...

"Encanta-me este sítio" :)
uma delicia visitar a tua casa na praia! obrigada pela partilha, deixo-te um abraço apertadinho* Boa Noite*

Storyteller disse...

Não conhecia a música nem sequer a cantora. Mas fiquei rendida à letra. Muito bonita, a letra. Boa escolha!
;)

Menino do mar disse...

Christiana:
Obrigado pela visita, tem uma paisagem bonita não tem? :)

Story:
A letra é do Abrunhosa :)

Storyteller disse...

Pois, só podia!
Vou partilhar um segredo contigo: adoro as letras do Pedro Abrunhosa!
;)

Christiana disse...

:) Definitivamente...das mais bonitas que já vi ;)
Boa Noite e um óptimo fim de semana*

p.s-Estou a adorar conhecer os cantos à casa...

Menino do mar disse...

Story:
Algo me dizia que sim, que ias gostar.. :)

Christiana:
O mar... sempre o mar, não é? Uma imensidão de sentimentos, uma certeza de eternidade.
Quabntas vezes nos sentimos pequenos a olhá-lo, pequenos a seti-lo?

izzie disse...

Que saudades desta música, desta voz...

Adoro os sons com que povoas a tua casa :)

Beijinho,