terça-feira, 19 de maio de 2009

Casta Diva...

Quando Callas cantava, o céu estava mais próximo da terra...

Casta Diva, che inargenti      O pure Goddess, who silver
queste sacre antiche piante, These sacred ancient plants,
a noi volgi il bel sembiante Turn thy beautiful semblance on us
senza nube e senza vel... Unclouded and unveiled...
Tempra, o Diva, Temper, o Goddess,
tempra tu de’ cori ardenti The brave zeal
tempra ancora lo zelo audace, Of the ardent spirits,
spargi in terra quella pace Scatter on the earth the peace
che regnar tu fai nel ciel... Thou make reign in the sky...



4 comentários:

Anna disse...

Ainda este fim-de-semana estive com as caixas da colecção em vinyl da callas..

http://www.youtube.com/watch?v=50afi2Q4a5Y&feature=related

Bj

Storyteller disse...

La Divina era mesmo isso: divinal! Embora com as suas bem conhecidas atitudes de diva, combinou de forma magistral a técnica do bel canto com um grande dom de representação.
E abriu as portas às grandes intérpretes actuais, como a Montserrat Caballé e a Kiri Ti Kanawa, só para dar dois exemplos.
Grande escolha!
;)

izzie disse...

Callas... faz-me sempre sorrir e lembrar a enormidade da alma e a fragilidade do corpo e do coração.
Leva-me a dias e pessoas que me fizeram feliz...
Obrigada :)

Beijinho,

Sanxeri disse...

Ja nao ouvia disto ha tanto tewmpo... e gosto.