terça-feira, 2 de junho de 2009

A sul

A sul, nesta língua de areia que o mar devora, há uma infinidade de pensamentos em que quase me afogo. Passo os dedos pelos meus sonhos e sinto-me esboçar um sorriso quando me encontro neles.
Sempre vivi na certeza que o Gedeão sabia do que falava quando dizia que o sonho comanda a vida e o crescer, a fase adulta, não me tiraram essa certeza, muito pelo contrário, sinto-me mais sonhador agora do que alguma vez fui. Este mar enche-me de certezas, enche-me a alma de alegria só de o ver agitado, nervoso, eternamente nervoso no também ele eterno beijar da areia.
Sento-me à beira da espuma que eterniza o beijo destes amantes que, impávidos e serenos, se amam desde o início dos tempos, na certeza que só eles têm que sempre existirão formas de se beijarem.
Falo então com eles e oiço o que têm a dizer-me do amor. Para o mar, o amor é a força, o ímpeto a surpresa e a imensidão. Para a areia é a paz, o silêncio, o tempo e a certeza. Conjugam-se na perfeição e os defeitos de um são amenizados pelas virtudes do outro.
Dizem-me que amar é isso mesmo. Não é ser igual, é tomar nos braços alguém com todas as suas qualidades e defeitos.
Rio, e digo, mas tu mar, não tens braços, nem tu areia...
Sorriem-me com um misto de compaixão e ternura e dizem-me, quase em uníssono, quando amamos, não somos o que somos, somos o que sempre quisemos ser.
Levanto-me e encaminho-me para casa na certeza que, tal como o mar e a areia e o seu eterno e imenso beijo, também eu sei o que é amar...


14 comentários:

Inês disse...

'quando amamos, não somos o que somos, somos o que sempre quisemos ser' Gostei desta!
Cada um ama à sua maneira :)

Sabias que há uma Menina do Mar?

beijinhos*

Porque acredito no amor disse...

Quando amo, a grande certeza que tenho é que deixei de ser eu... Passei a ser "nós". Como dizes, deixo de ser o que sou e passo a ser o que sempre sonhei ser... E como isto me deixa feliz!
O amor é essa força misteriosa, mágica,maravilhosa... É esse encontro entre seres que partilham sonhos, vidas, momentos... O amor... que nos faz perder no outro... E nos faz sonhar ser areia que deseja um mar que nos leve... que nos envolva, que faça parte de nós!


P.S. Queria que o meu comentario estivesse à altura deste post... Mas o que escreveste é tão lindo, tão sentido...

Inês disse...

Não, não sei!
Vi só por acaso...

beijos*:)

sakura disse...

Acredito no amor, sei o que é amar e ser amada...e adoro o mar...
Beijo da Flôr*

Delirius disse...

"A sul, nesta lingua de areia que o mar devora, há uma imensidade de pensamentos em que quase me afogo"
...belissimo!

"Sento-me à beira da espuma..... na certeza que só eles têm que sempre existirão formas de se beijarem."
...o mar - a força, o impeto o imennnso...
...a areia - a paz, o silencio, a certeza...

E finalmente... saber o que é amar, é simplesmente o melhor que existe.

Adorei a beleza e simplicidade com que te descreveste, adorei mesmo.
Beijo

Mona Lisa disse...

Gostei muito da simplicidade e clareza com que descreveste algo tão complexo...Muitos parabéns!
beijos

Rosie Dunne disse...

lindo texto. muito bem escrito
e o mar sempre lá presente... :)

Lois disse...

Há um acreditar simples que acalma.Reconforta quando tão poucos tem um espírito ágil de crença pelo amor..Pelo tocar da boca numa sensação real.
Banhar-me nesse seu mar;deixando-me levar pelas ondas..

Intruso disse...

felizardo...

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Terminas de forma sublime...

Hermione disse...

este post esta muito muito bonito. gosto da simplicidade e clareza, consigo imaginar o momento na minha mente. :)

*

Menino do mar disse...

Inês:
Sim, assim como existe também uma definição de amor para cada um :9

Porque...:
O amor é tudo isso e tanto mais...

Flôr:
E eu adoro o mar, amar e amar o mar :)

Delirius:
Obrigado :))) Welcome :)

Mona:
O amor é simples, a vida ainda mais, nós é que complicamos tudo... :)

Rosie:
O mar está em tudo o que eu faço, digo, vejo ou sinto... :))

Lois:
A boca é o início de tudo, as palavras é que nos levam ao verdadeiro amor...

Intruso:
Serei? :)

Daniel:
O amor é sublime, não é? :)

Hermione:
E imaginar somos nós a fazer magia cara Hermione ;))

Syzygia disse...

O eterno caso de amor entre o mar e a areia é fenomenal. Mas às vezes o mar é ciumento e quer a areia só para si e leva-a, consigo. Mais tarde fá-la regressar e eu fico a pensar o que farão os dois nos braços um do outro, na profundidade do oceano.
*bjs

izzie disse...

:)
E ainda há quem teime em dizer que o poeta morreu... pois sim... ;)

Beijinho,