sexta-feira, 26 de junho de 2009

Em mim...


No quarto e na sala,
nas estantes de livros,
nos sofás compridos
de sorrisos antigos.

Na escada que me traz
e na janela em que me deito.
Na varanda em que sonho
de braços abertos,
vento nos dedos.
Nos segredos escondidos,
nos cortinados corridos.

No escuro que a noite carrega em cada dia.
No teu corpo que lentamente
se despia,
só para mim...

Nos quadros que me fizeste,
nos desenhos que me deste.
E no meu suor da tarde quente,
que em teu corpo desaguou,
que da tua boca bebeu
que sem medos se perdeu
em ti, em mim....

Em todos os recantos desta casa,
deste mundo.
Em todas as páginas em branco
do caderno onde te escrevia
há uma voz que grita, te deseja, te ama,
um traço por fazer na areia da praia,
uma gaivota que perdeu o voar,
na céu em que sempre te esperou encontrar.

Um comentário:

Chocolate disse...

Amei!!!

Adoro forma como descreves cada momento, cada sentimento!

bjs