domingo, 14 de junho de 2009

Suicídio


Sentia o corpo dormente quando entrou na banheira de água escaldante e espuma q.b.
Tentou em vão diluir as suas mágoas na água que, sem pudores, envolvia e abraçava todos os recantos do seu corpo, todas as imperfeições, todas as cicatrizes.
Não conseguiu afogar um único pensamento.
O sufoco provocado pela ambiente de sauna da casa de banho anda o fez sentir pior. As memórias vieram, como um assaltante a meio da noite e o exercício de desprendimento tornou-se no seu maior passo em falso.
Não lhe doeu, não lhe provocou ardor, não lhe fez impressão quando, com um simples golpe em cada pulso fez jorrar o sangue que se misturou rapidamente com a água.
A dor não passou, as memórias ainda atacaram com mais força.
O adeus estava próximo e não havia volta a dar. Era o fim da vida e o seu desejo de pôr também fim ao sofrimento parecia fraco contra as investidas impiedosas de tudo aquilo que não foi, tudo aquilo que não fez.
A vida foi-se no seu último sopro. O corpo, sem forças, mergulhou na totalidade, deixando apenas de fora os joelhos que, impelidos pela força do tronco, teimaram em ficar fora de água como dois rochedos, altaneiros e passivos a tudo o que se passava a sua volta.
Ninguém bateu à porta para ver se estava bem. Ninguém o encontrou e ele, que tinha vivido na sua permanente busca por algo, perdeu-se a tentar e ninguém sabe se encontrou.

Quem comete um suicídio é corajoso, por ser capaz de fazer algo que a maioria teme, ou é cobarde, pois opta pelo caminho mais fácil que é desistir?

21 comentários:

Porque acredito no amor disse...

Sem dúvida que é capaz de fazer algo que a maioria teme, mas é cobarde. Sem dúvida que sim. a escolha do caminho mais fácil não é a correcta. Vale sempre a pena continuar. Vale sempre a pena lutar. Vale sempre a pena deixar de ter medo. E vale mais ainda aprender a enfrentar esse medo... de naufragar.
Beijo

Daisy Maria disse...

olha, não me dês ideias :O LOOOL, estou a brincar! concrdo com o comentário de cima, sem dúvida.

Gingerbread Girl disse...

Uau... :o

Eu penso TANTA vez nisto!! :s Não fazes ideia!! :x

Eu era incapaz de me suicidar... acho que é preciso uma coragem imensa... não me parece que seja cobardia. Talvez seja, mas... não sei... por termo a tudo, ter essa coragem, essa noção do final e do definitivo...

Não sei... é uma questão complexa.


kiss*

Anônimo disse...

O menino não sabe que a VIDA é uma prenda que nos é dada? E é falta de educação recusar uma prenda, não é?... Beijos.

Mumy

lagrima disse...

Me parece um assunto complicado de discutir! Penso que em qualquer dos casos se pode ser corajoso ou cobarde!
Eu pessoalmente me sinto cobarde. Em profundo desespero algumas vezes me terá passado essa loucura pela cabeça, mas nunca teria coragem de o fazer. É muito fácil chamar-se de cobarde aos outros. É muito fácil julgar os outros. É extraordináriamente dificil avaliar a dor dos outros, para mim esta é a maior das verdades. E pior do que isso é raramente conseguirmos reparar nos pedidos de socorro que giram à nossa volta!
Eu sei, sou do contra, mas é exatamente assim que sinto.
Beijo.

Matchbox32 disse...

Depende da situação. Se fôr para dar a vida por algo maior, é corajoso senão, é cobarde... as simple as that!

Menino do mar disse...

Porque acredito no amor:
Eu também acho que vale a pena continuar, até porque amanhã é sempre outro dia, mas... a minha questão não é o fazer ou não, é o, ao fazê-lo, qual a forma como podemos olhar para essa pessoa...

Daisy:
Lol, eu não dou ideias até porque se assim fosse enchia a banheira de chocolate e não de água lollol

Ginger:
Então pensamos igual, eu também acho que é coragem, no entanto.. não consigo ter a certeza.
A vida acima de tudo, mas aceito quem toma essa opção.

Anónimo:
Lol, bem visto... nunca tinha pensado nisso. Quem se suicida é mal educado lolol. Mas... um mal educado cobarde ou corajoso?

Lágrima:
Muito bem, é isso mesmo... eu acredto que todos, novos ou velhos, felizes ou tristes já nos passou a ideia pela cabeça, mas isso não faz de nós potenciais suicidas.

Match:
Suicídio para dar vida... curioso... explica lá melhor...

Hyndra disse...

Cobarde, sem dúvida. E desesperado, acima de tudo. Só quem se encontra num estado de desespero tremendo é que vê a morte como último recurso.

Mona Lisa disse...

Menino, acho que não nos cabe a nós dizer se é corajoso ou cobarde, cada um experiencia a vida de forma diferente, cada um tem vivências diferentes. O facto de classificar alguém como corajoso ou cobarde não muda absolutamente nada no cenário, não resolve nada...da mesma forma que o suicídio não resolve nada. Digamos que é uma forma definitiva e irreversível de adiar a resolução dos problemas. Quem adia e foge dos problemas é cobarde? Eu não me atrevo a fazer estas classificações...
beijos

Lucy disse...

Olá vi teu perfil em um blog amigo e vim xeretar rs.

Estava lendo teu post,caramba me fez lembrar de uma pessoa (muito querido)
que fez isso.

Eu acho que que comete suícidio éh uma pessoa fraca que ñ consegue superar seus problemas e acha que a morte seja a melhor solução.

Beijo pra ti....bom findi!

Inês disse...

Dou-te a resposta quando um dia morrer! lol Mas para mim, neste momento é cobarde.

Beijinhos*

*B* disse...

Há mais cobardia do que coragem... Coragem de o fazer?! Não! Coragem é enfrentar... Mas não condeno que o fez...

Tenho dificuldade em entender, mas não condeno!



Beijinho*

Lídia Borges disse...

Viver é um desafio!
Saber aceitar e enfrentar as dificuldades e angústias requer saúde mental. O problema é que nem sempre conseguimos perceber quando alguém precisa de ajuda, por ter perdido essas capacidade. Ansiedades e problemas todos temos num ou noutro momento. Equilibrio mental para os superar é que, às vezes falta.

Nem coragem nem cobardia!

Um beijo

Daisy Maria disse...

suicidar-me com uma banheira cheia de chocolate é deveras tentador :$ xD ^^

Menino do mar disse...

Hyndra:
Acho que sim, que é mesmo po aí... o desespero...

Mona:
Bem visto... como sempre... :)
Mas, não querendo classificar, de facto, omde queria chegar era de onde provem essa força mobilizadora...
Beijinhos!

Lucy:
Xereta à vontade, és muito bem vinda!! :)
Eu já tive uma amiga que se suicidou, mas não foi dessa forma, foi bem mais dramática... enfim...

Ines:
Voltas cá para me assombrar é? lolol

*B*:
Entender e aceitar... é o mais difícil... e fica sempre aquela amargo de boca de que podiamos ter feito mais...
Beijo

Lidia:
Concordo ctg também lídia. A saúde mental é muito muito importante

Daisy:
Lol, negro ou de leite?? lol

Chocolate disse...

Confesso que já me passou pela cabeça, mas a minha sanidade mental falou mais alto e arranjou sempre motivos para seguir em frente.

Não será o contrário, corajoso por seguir em frente quando tudo em sua volta o tenta obrigar a desistir?

No percurso da minha vida aprendi que precisava de gostar mais de mim e dos que vivem em minha volta e isso sim ajuda-me a ter mais coragem para seguir em frente

Menino do mar disse...

Chocolate:
Infelizmente para se viver, hoje em dia tem que se ser corajoso e eu, simplesmente adoro ver os herois do dia a dia que somos todos nós. E acho que todos merecemos medalhas...
Beijo

miúda gira disse...

Quase toda a gente pensou em suicídio em alguma fase da sua vida, eu já pensei,seriamente.Faltou-me a coragem, ainda bem! Acho que não estava boa da cabeça,a vida é uma dádiva, pode não ser a que queremos mas é nossa obrigação tentar vivê-la ao máximo e ser feliz, e é isso que devemos tentar fazer todos os dias um pouco mais. Aujourd'hui plus qu'hier et bien moins que demain...

izzie disse...

Só te digo: Sexta-feira à noite...

Beijinho,

Matchbox32 disse...

Explicando: Para dar vida a outra pessoa... a alguém que queira viver e não possa. Aí,é um acto de coragem, de amor se quisermos.

Saudinha e PNN! Lol!

Anônimo disse...

Amor e morte vão juntos. Eu sei porque sou o extremo do amor e estou sempre a morrer.