domingo, 5 de julho de 2009

Chove...

Chove...

Mas isso que importa!,
se estou aqui abrigado nesta porta
a ouvir a chuva que cai do céu
uma melodia de silêncio
que ninguém mais ouve
senão eu?

Chove...

Mas é do destino
de quem ama
ouvir um violino
até na lama.

José Gomes Ferreira

3 comentários:

Teresa Queiroz disse...

fantástico ...

orkide@ disse...

Que poema tão bonito Menino do Mar...

Vim aqui pois tenho saudades do mar... Tenho saudades de me sentir embalada pelo seu cheiro, pelo seu murmúrio, pela sua beleza...

Bj

Patrícia disse...

Bonito poema:)

Gosto de tantos instrumentos...
violinos, harpas ,contrabaixos,
istrumentos indianos são a minha ultima paixão...

Adoro música

Obrigada pelas visitas!