segunda-feira, 22 de março de 2010

Post para vocês

A todas vocês que comentaram o meu post anterior, o meu obrigado.
Não quero, no entanto, que pensem que me acho um pai perfeito, que sou só virtudes e a mãe só defeitos. Sou um pai normal, que tenta ser o melhor que consegue ser para a sua filha. A mãe, sinceramente, do fundo do coração, não a culpo de nada, sei que ela não sabe ser melhor do que é. Quero sim que a minha filha saia, o mais ilesa possível desta situação em que tem que crescer e tornar-se mulher.

Deixo-vos uma música, a dar para o lamechas, mas é o que estou a precisar de ouvir e sentir.




12 comentários:

Delirius disse...

Ninguém é perfeito, menino, se assim fosse estávamos todos no Céu...
Beijo. Vais ver que vai tudo correr bem!

...uma nota... disse...

Podes não ser perfeito, mas és o Pai da tua menina. Não é lamechas, é linda.

Kiss

Crazy disse...

Da minha parte, de nada :D
Pode não ser melhor mãe do que é, mas devia perceber que isso não faz bem a vossa filha.

anaferro disse...

Esta música hojeeeee... proibida de ouvir aqui por estas bandas... tem efeitos verdadeiramente catastróficos e não tarda a protecção civil coloca alerta vermelho para o perigo de cheia!

Quanto ao resto... you know...

Beijinhos... mesmo que hoje só mandes aos trios... os meus serão sempre os mesmos, com amizade!

Anna disse...

Não comentei o post anterior... mas julgo poder comentar este de qualquer forma...

Ser um "pai normal" que se preocupa com a filha acima de tudo o resto é, tanto quanto sinto, qualquer coisa muito próxima da perfeição...

Não há que culpar uns ou outros... neste jogo que é a vida, todos têm razão e ninguém tem razão... Difícil mesmo é olhar para a frente e conseguir efectivamente ver o que aí está, perceber que estamos a ferir o outro, perceber que um simples baixar das armas pode ser a chave para a felicidade de muitos... Difícil mesmo é perceber que no meio de todos os desentendimentos, pode haver estilhaços que atinjam quem não deveria sequer estar a observar... Proteges, tentas proteger, a tua filha desses estilhaços e, como te disse, se isso não é perfeição, não estará muito longe...

Desejo sinceramente que esteja para breve o surgimento de um raio de sol sobre essa fase sombria da tua vida... Desejo, acima de tudo, que as coisas na tua vida se resolvam da melhor forma... para todos ou, não o sendo, possível, pelo menos para a I.

Beijinho*

Poetic GIRL disse...

Não há pessoas perfeitas. Há sim aquelas que tudo fazem para lutar pelos seus. Temos todos os nossos defeitos, mas aceitá.los é meio caminho andado para os superar. O que interessa é que a tua menina cresça consciente do teu afecto, que te importas. O resto o tempo encarrega-se de mudar... bjs

Lia disse...

ninguem (julgo eu) pensou que te querias fazer passar pelo pai perfeito nem nada disso...
o que importa é que a I. perceba que fazes tudo por ela, o resto vem com o tempo..acredita! conheço tanta história em que os filhos escolheram ficar com o pai qd a mãe os punha contra ele (e vice-versa) a vida acaba por fazer justiça!
jocas gordas

Patrícia disse...

Só agora li o teu post anterior e quero deixar-te algumas palavras. As crianças são puras. Ela conta-te tudo isso porque não vê maldade nessas coisas, porque não tem noção que te magoa. E na minha opinião digo-te que há mais marés que marinheiros. E a tua filha tem pensamento próprio e opiniões próprias que cada vez mais se vão estreitar. As crianças sentem com o coração, acreditam com o carinho e confiam com o sorriso. Portanto sempre que estás com ela, estás com ela. Não com a mãe dela. E mesmo que um fim de semana de 15 em 15 dias seja horrível, aproveita esse tempo. Nunca te atrases um minuto, e chega cinco minutos atrasado. Pois esse tempo é vosso! Não desistas dela, porque ela precisa de ti. Não conheço a mãe nem os contornos da separação mas parece-me que pessoa que seja capaz disso não a vai educar com um bom sentido nem com a verdade. Boa sorte. Um beijinho mto grande e força...

Tana disse...

A perfeição não existe e isso todos nós sabemos..mas o amor de um Pai é sempre especial e unico :) um Amor como o teu!
Vai tudo ficar bem :)
beijo

GiGi disse...

Revolta-me em saber de casos assim. Revolta-me ainda mais em ter a consciência de que isso existe aos montes por aí.

Mas, tenha certeza de uma coisa: o tempo passa. E todo o mundo é dotado de um detalhezinho que sempre vai estar lá na hora em que se puser a cabeça no travesseiro: a consciência.

É mais que compreensível a sua dor. No entanto, permaneça a fazer o seu papel de pai, sempre, como puder e sempre que possível. Nunca desista de sua filha, pois ela é o bem mais precioso que vc tem.

Solidarizo-me contigo! :-)

Um beijo.

MagicWoman disse...

Energias positivas pra ti!
kiss

Hyndra disse...

Não pensei que eras perfeito e ela também deve ter coisas boas. Mas tenho ouvido ultimamente histórias como a tua e tenho pena que a justiça desapoie os pais (homens) no divórcio e que permita que as mães os afastem dos filhos.