quinta-feira, 21 de julho de 2011

Um pouco mais


Fica, só um pouco mais,
como quem não teme,
como quem respira as estrelas,
e navega sem leme.

Abraça-me como um mar revoltado,
como uma luz que fica,
entre o desespero e o cansaço.

Quando o dia se vai,
o teu cheiro fica na minha pele,
e o teu olhar na minha sede.

4 comentários:

Roxanne disse...

o chato é que depois ficam as saudades...

orkide@ disse...

E são terríveis, as saudades.....

Daniel Silva (Lobinho) disse...

Belo!

Cereja disse...

Menino do Mar, gostei da tua visita. Há muito que não sabia de ti. Continuas a dar vida às palavras.