segunda-feira, 12 de julho de 2010

Vénus num céu que adormece

Na dança celeste de azul e laranja,
vejo o corpo nu vergado na janela,
com os olhos castanhos marejados a dor.
Na verdade que não se escreveu,
perde-se nos sentidos que sonhara,
e na certeza de quem nunca esquece
seca as lágrimas
em Vénus num céu que adormece.

4 comentários:

Rainbow disse...

Gostei *_*

sakura disse...

Seca as lágrimas Menino...ainda há tempo para se ser feliz.
Quem se perde, também se encontra...mais cedo ou mais tarde.

Beijo imenso.
Flor

Lídia Borges disse...

Palavras que são a imagem da desolação, da desilusão...

L.B.

Sonhadora disse...

Eu choro no silêncio da noite e nos momentos em que estou sozinha, podiam ser momentos de profunda tristeza mas aprendi que chorar é a maneira mais fácil de lavar a alma, não uso palavras para descrever o que sinto, limito-me apenas a chorar o que sinto.